Notícia

4 Indicadores de Liquidez que seu Negócio Precisa Acompanhar!

4 Indicadores de Liquidez que seu Negócio Precisa Acompanhar!

Finanças

  1. Corrente
          A liquidez corrente mede a capacidade do cumprimento das obrigações a curto prazo, ou seja, dentro dos próximos 12 meses. Esse indicador representa a saúde do caixa, já que diz respeito à maioria dos pagamentos.
          Seu cálculo envolve os ativos e passivos circulantes, que são os de curto prazo (menos de um ano). Para uma melhor obtenção dos dados, é indicado Balanços Patrimoniais mensais.
A fórmula a ser aplicada é a seguinte:
 
          Liquidez corrente = ativo circulante / passivo circulante
 
          É adequado que o valor do cálculo resulte em 1 ou mais, pois indica que empresa está preparada para pagar a maioria de seus compromissos.
 
  1. Seca
          A liquidez seca também diz respeito às obrigações a curto prazo, a diferença está no fato de que o estoque da empresa não é computado no ativo circulante.
          Esse indicador revelará o valor real da liquidez do ativo circulante, independente se um bem do estoque tenha sido utilizado ou vendido.
          Na sua fórmula é retirado o estoque do ativo circulante, ficando assim:
 
          Liquidez seca = (ativo circulante – estoque) / passivo circulante.
 
  1. Imediata
          O indicador da liquidez imediata tem natureza conservadora, ele indica os montantes que se transformam imediatamente em dinheiro para a empresa como o caixa, conta corrente, investimentos a curto prazo etc.
          Como ele diz respeito aos prazos curtíssimos (em até 90 dias), o indicador demonstra se a empresa está preparada para lidar com incertezas do mercado e emergências financeiras. Seu cálculo inclui apenas as disponibilidades e desconsidera fatores como estoque e contas a receber. A fórmula a ser aplicada é:

          Liquidez imediata = disponível / passivo circulante.
 
  1. Geral 
          Esse indicador está ligado aos compromissos de médio e longo prazo, ou seja, são as que o ativo e passivo cujos prazos superam 1 ano. Ao fazer de forma continua o gestor consegue levantar se sua liquidez está diminuindo ou aumentando ao longo dos anos, o que permite traçar planos para financiamentos de futuros projetos.
          Sua conta envolve tanto o ativo quanto o passivo circulante, mas também inclui o realizável a longo prazo e passivo não circulante (obrigações com prazo superior a um ano). Sua fórmula é a seguinte:
 
          Liquidez geral = (ativo circulante + realizável a longo prazo) / (passivo circulante + passivo não circulante)
 
          Caso o índice fique abaixo de 1 a empresa não terá condições de pagar suas obrigações futuras, o que mostra que a empresa não anda tão bem assim e que poderá enfrentar problemas futuros.

Gostou? nos siga nas redes e fique ligado em nosso conteúdo!